Wednesday, January 20, 2010

Seqüencias de Histórias!



A fuga

Guaxinim está varrendo o chão principal do circo. Um monte de coisa para limpar, cheios de bancos e bolinhas coloridas, tecidos para tudo que é lugar. Chega Cyrano, o responsável da luz nos espetáculos:

Cyrano: Cadê a trapezista?
Guaxinim: Sei lá... Por que quer saber? (olhar de desconfiado)
Cyrano: Eu queria muito falar com ela! (meio desesperado mas ao mesmo tempo tenta esconder a sua ansiedade)
Guaxinim: Mas queria falar com ela o quê?
Cyrano: Coisas...
Guaxinim: Que coisas?
Cyrano: Só a ela interessa! ( olha fixo entediado com as perguntas)
Guaxinim: Está bem...

O que varria continua varrendo. Enquanto isso, Cyrano começa a andar e acha que tem uma pedra em seu sapato. Tira o sapato e fica procurando a pedrinha infeliz. Nessa distração, passa a trapezista:

Trapezista: Olá ! Você viu a careca?
Guaxinim: (apontando para Cyrano) Ele quer falar contigo! - nesse tempo Cyrano ainda continua concentrado no sapato.
Trapezista: Diga o que quer falar comigo!

De súbito um susto pairou na alma de Cyrano. Desengonçado fala com o sapato e a meia na outra mão.

Cyrano: Eu? ( joga o sapato e esconde a meia) Mas eu não disse nada! Ele é maluco!
Trapezista: ( sem ligar no que ele disse) Então, voces viram a careca?
Cyrano: Era o que na verdade eu quero falar com você...
Trapesita: QUE COMPLICAÇÃO! DIGA O QUE É!
Cyrano: (pedindo pra ela diminuir o tom de voz pro outro não ouvir) É que... A careca já se foi... Ela pediu para você lembrar do dinheiro debaixo do colchão... e está esperando lá na trilha, perto dos tamarindos...
Trapezista: Está bem! E ele sabe? ( olha pro homem que fica só bosbilhotando a conversa, querendo saber alguma coisa de útil)
Cyrano: Claro que não! É o maior fofoquei...

Chega Guaxinim:

Guaxinim: Eu posso saber...
Trapezista e Cyrano: NÃO!
Guaxinim: Extress mata! (vai pegando o balde, os panos ...)

Trapezista: Obrigada Cyrano! vou avisar para as meninas...
Cyrano: Se você for memso embora, eu vou contigo...
Trapezista: ( tirando a mão dele no ombro dela) Não dá... Sinto muito... ( a trapezista sai de cena)

Cyrano: Eiiiiii!
Guaxinim: O que é!
Cyrano: ( sai correndo pulando os obstáculos até chegar em Guaxinim) ELA VAI FUGIR! A careca arrumou um plano! Vamos fulerar com a armação dela!

___________________________________





Visita com Adrenalina!


O menino acordou para ir à padaria. Andava pela rua só por uns istantes... depois entrava num terreno baldio que cortava caminho. Daí conhecia flores, plantas e entre outras coisas. chegava na paradia, olhava todas aquelas guloseimas, pegava a fila gigante de todas as manhãs e dizia:

Clóvis- Minha mãe disse que fez bolo de cenoura. O senhor gosta?
Douglas- Gosto sim garoto! fala para ela que levarei um refresco, se ela quiser é claro!
Clóvis- Ela quer sim! ela disse que gosta da sua presença! e...e...
Douglas- E o que menino?
Clóvis- Ela disse que não é pra se importar com o cheiro de cavalo. O nosso trailer fica bem do lado dos cavalos.
Douglas- Não me importo! O importante é que vou lá para vê-la!
Clóvis- O senhor é muito corajoso!
Douglas- (Ri) Essa é boa! Então, era só isso mesmo? o pessoal da fila tá resmungando já, faz de conta que tá pedindo algo!
Clóvis- Eu quero dois pães por favor seu moço padeiro!
Douglas- Assim eu até tenho pena... tó! Dois pães fresquinhos! Um para você e outro para a sua mãe! Mais tarde estarei lá!
Clóvis- Obrigado!
Douglas- Até!
Clóvis- Ele não vai gostar do cheiro dos cavalos... (fala pensativo)

A Revalação depois de muito tempo...

Ernesto- Cadê aquela piranha!
Clóvis- Pai, não fala assim da mamãe, o senhor está bêbado!
Ernesto- Cadê essa puta velha safada?
Clóvis- Pai, eu lhe imploro, mamãe não está aqui!
Ernesto- Saia da minha frente seu viadinho, é mentiroso que nem a mãe!
Clóvis- O senhor está bêbado, se acalme, se sente um pouco, o senhor não aparece faz 5 dias!
Ernesto- E daí? Volto a hora que eu quiser!
Diana- O que está acontecendo aqui?
Ernesto- Ah... A piranha realmente chegou! Você vai levar uma surra!
Diana- Não toque em mim! Você não mora mais nesta casa!
Ernesto- Quem é você pra dizer isso?
Clóvis- Pai!
Ernesto- Eu mandei você calar a boca! ( indo bater na 2)
Diana- Ele não é o seu filho!

(um tempo)

Ernesto- O quê?
Diana- Ele nunca foi o seu filho! Saia daqui agora!
Clóvis- Mãe! ( vai abraçá-la sem olhar para o 1)
Ernesto- Vou embora...(sai cambaleando sem noção)
Diana- Vamos arrumar as malas e fugir daqui! Conheço muito bem a peça... ele vai voltar e vai nos matar!
Clóvis- Quem é meu pai, mãe?
Diana- ( não diz nada)
Clóvis- Quem é meu pai?
Diana- O padeiro.

(Os dois se olham.)


____________________________________________________________





Irmãos Siameses


Widner- Diz aí!
Wander- O quê?
Widner- Qualquer coisa.
Wander- Qualquer coisa!
Widner- Qualquer coisa o quê?
Wander- Sei lá... qualquer coisa...
Widner- Seu cabelo tá desarrumado!
Wander- Obrigado! Seu nariz tem uma sujeirinha aqui...
Widner- Obrigado!...Sua roupa tá esquisita hoje!
Wander- Sua calça não combina com o sapato!
Widner- Você é muito brega!
Wander- Você é muito sem noção!
Widner- Cala a boca!
Wander- Cala você!
Widner- Vai se calar ou não?
Wander- Eu não...
Widner- Então fique falando sozinho...

(Widner começa a rir)

Wander- Como vou falar sozinho se você tá do meu lado?
Widner- Imbecil!
Wander- Idiota!
( começam a se bater)
Wander- Você venceu... você venceu...
Widner- Venci nada... você me machucou!
Wander- Você também me machucou!... acertei o nosso rim?
Widner- Foi...
Wander- Desculpa eu... dói em mim também!
Widner- Está bem... (um tempo) o que vamos fazer agora?
Wander- Vamos ver as meninas se trocando?
Widner e Wander- BORAAA...

(tentam se levantar desengonçadamente e saem correndo)

2 comments:

Julyana Rocha said...

Adorei esta dos irmãos siameses!!! ^^

OmaX said...

Muito bons os textos, "A Fuga" me lembrou muito os textos de Verissimo, o Luiz. E viva as cores.

kkkkkkk